Curadas da esterilidade!

Olá amigas, como vão? Como prometido, temos mais uma surpresa, hoje quem irá falar para nós será a nossa querida Rosângela Roza, líder das mulheres vitoriosas da Advec Curitiba! Vamos ler?

Queridas …

Pensando no dia a dia das mulheres, fui levada a lembrar de Ana (I Samuel cap. 1). Quanta dor esta mulher sofreu, quanta humilhação perante Penina sua rival teve que suportar, perante seus amigos e familiares, isso sem esquecer de toda uma sociedade. A falta de um filho nos dias de hoje já traz muita dor e frustrações para qualquer mulher. Agora imaginemos na época de Ana, quando a mulher era considerada  inválida e era desprezada, isso porque a fertilidade significava SER abençoada… Mas agora como ficava Ana? Tinha um marido que a amava, uma linda casa, uma situação financeira maravilhosa, mas a falta de apenas um filho a machucava muito, causando tristezas e até a falta de apetite… POBRE ANA.

Tudo o que ela possuía não era o suficiente para apagar aquele vazio, para preencher aquela parte incompleta dentro dela, seus bens naquele momento não significavam absolutamente nada, seu único sonho e objetivo era ser MÃE. Os anos iam passando, mas Ana nunca perdeu a fé, realmente ao ler sua história detalhadamente observamos que ela chorou amargamente, mas isto não significava perder a fé, afinal ela foi uma mulher como qualquer uma de nós, com apenas um grande detalhe: ela foi extraordinária.

Aguentar as provocações de Penina não deve ter sido nada fácil (Penina e Ana eram esposas de Elcana). Às vezes sofro só de pensar em Penina acariciando seus filhos e Ana tendo que conviver com aquela situação. Claro que Penina não perdia a oportunidade de humilhá-la (e às vezes sofremos tais provocações). Mas Ana confiava em nosso Deus. Com uma forma amável Elcana pergunta: – Não sou eu melhor do que 10 filhos? Isto prova que Elcana era um maridão, companheiro que estava sensível a dor da esposa. Ele tentava substituir aquela falta. Mas para quem tem uma esterilidade em sua vida, qualquer tentativa será em vão, pode-se até aliviar a dor, mas a cura total só será alcançada  em Deus.

Quantas Anas estão por aí perdidas… com uma ou outra esterilidade. Não falo só da MADRE que por sinal com a ajuda da medicina tem ajudado muitos casais, sem esquecer da adoção que para mim é uma das maiores e mais profundas atitudes. Talvez você esteja sofrendo uma esterilidade bem diferente da que Ana sofreu, talvez seja a incredulidade de um marido de coração duro, o caminho torto que seu um filho (a) optou seguir, talvez sua esterilidade esteja na saúde, com uma doença que para a medicina não ha mais esperança… Ou quem sabe uma situação financeira desastrosa que insiste em ficar. Milagres não dependem só de amor dependem de atitudes.O que realmente importa é que você não esta só.

-EIS QUE ESTOU CONTIGO TODOS OS DIAS (salmos23.4)

Confie no Senhor, entregue nas mãos de Jesus tua esterilidade, que no tempo certo ele entrará com solução. Busque o Reino de Deus que todas as demais coisas vão ser acrescentadas: Isto inclui o FIM da esterilidade que você esta sofrendo.

Rosangela Fernandes Roza- líder das mulheres, tem 35 anos, casada com Josué Roza tem duas filhas, depois de 7 anos de esterelidade.

Anúncios

Um pensamento sobre “Curadas da esterilidade!

  1. Té parece q vejo a Rô Falaando na minha frente,com o jeito doce e meigo q ela tem de falar.(rs)
    Rô!Deus abençoe vc amiga!Suas palavras sao bençao p minha vida e creio q p vida de outras mulheres tb!BjO

Deixe um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s